IPVA: 4 coisas que você precisa saber antes que a data da primeira parcela chegue

Todos os anos, em janeiro, o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), é algo importantíssimo que cada condutor de veículo deve se atentar.

Este é um imposto estadual. Ou seja, cada estado no Brasil é responsável por estabelecer regras de pagamento e recolher esse imposto. É o estado que, também, define, os dias de vencimento, descontos, dentre outros.

Mas o que todo ano acontece e muitas pessoas precisam de uma luz, não é apenas o pagamento que deve ser feito, mas sim a forma como deve ser feito, que pode ser confusa na maioria das vezes.

Neste artigo, vou te contar tudo o que você precisa saber sobre esse assunto!!

Isenção do pagamento do IPVA

Essa é uma questão que tenho certeza que muita gente já se perguntou.

Quem pode ter a isenção deste tipo de imposto?

Veículos que sejam ligados a entidades governamentais (órgãos públicos em geral, sindicatos, partidos políticos, templos religiosos, são algumas entidades que não precisam pagar o IPVA).

Portadores de doenças crônicas e deficiências físicas também são isentos do pagamento do IPVA.

Outra situação em que se é possível manter-se isento do pagamento deste imposto são os veículos que ultrapassam os vinte anos de uso (estado de SP).

Quando é comprovada a perda da posse do veículo, como desaparecimento, roubo ou perda, o dono também recebe a isenção.

Quando deve ser pago?

O pagamento do IPVA sempre ocorre no começo do ano, contudo, o vencimento das parcelas sempre é atribuído a datas diferentes, o que se refere a cada final de placa.

Isso, com certeza confunde um pouco o motorista. Mas fique despreocupado, tudo vai dar certo!

Procure entender o vencimento e as datas, é muito importante para que não ocorram atrasos que ocasionem multas que extrapolem o valor a ser pago.

Qual a forma correta de pagar o IPVA?

Em alguns estados é muito comum que chegue um boleto já com o valor a ser pago na residência de cada dono de automóvel.

Mas no estado de São Paulo, por exemplo, você pode ir até uma agência bancária autorizada ou lotérica apenas com o número do Renavam. A partir disso, o banco indicará o valor que deve ser pago.

Outra forma de pagar o imposto é pelo internet banking ou aplicativo de algumas instituições financeiras.

Parcelamento ou pagar de uma vez só?

O IPVA pode ser pago tanto de uma vez só, quanto dividido em três parcelas, que correspondem aos meses de janeiro, fevereiro e março.

O desconto ocorre apenas para os pagamentos à vista. Nesse caso, você precisa se certificar do que vale mais a pena para o seu bolso.

Se você tem algum fundo onde pode dispor dessa quantia, então compensa. Do contrário, você pode parcelar. O parcelamento é sempre feito via boleto, porém residentes do estado de São Paulo conseguem fazer pelo cartão de crédito sem dificuldades.

Tem mais alguma dúvida que possamos te ajudar? Clique aqui e entre em contato conosco!

Olá, estamos online!