Confira as novas mudanças nas regras da CNH feitas este ano

Ainda não soube das novas regras da CNH feitas este ano? Então você não pode deixar de conferir essa novidade e descobrir quais são as novas mudanças.

Para ser mais preciso, as novas regras entraram em vigor em 12 de abril deste ano (Lei nº 14.071/2020).

As mudanças feitas na CNH preveem modificações nas regras de pontuações, porte do documento, tempo de renovação, dentre outros.

Conhecer essas mudanças é fundamental, por isso, confira abaixo todas as mudanças realizadas e não deixe de comentar o que achou.

Validade da CNH

mão-de-pessoa-negra-segurando-a-cnh

Uma das principais mudanças na CNH foi na validade. 

O que antes eram 5 anos para a renovação da carta, agora passa a ser 10 anos para pessoas com até 50 anos de idade.

Mas essa mudança só é válida para todos os documentos que foram emitidos após o dia 12 de abril de 2021.

Para os condutores que estão acima dos 50 anos de idade, a renovação do documento deve ser feita a cada 5 anos.

E para condutores que estão acima dos 70 anos, é necessário emitir um novo documento a cada três anos.

Pontuação da CNH

Já a pontuação da CNH, até abril deste ano, os condutores precisavam ficar atentos para não ultrapassar 20 pontos na carteira. Caso isso acontecesse, a CNH seria suspensa.

Com a mudança, agora existe uma nova regra que permite ao condutor ter sua carteira suspensa de 20 à 40 pontos acumulados em 12 meses.

Para que você entenda de uma forma simplificada: se o condutor não cometer nenhuma infração gravíssima, o limite de pontos na carteira a ser acumulado antes que ela seja suspensa passa a ser de 40 pontos. No caso de uma única infração gravíssima, o limite fica como 30 pontos. E para duas infrações gravíssimas, o limite é de 20 pontos na carteira.

Outras mudanças realizadas

Para motoristas profissionais como taxistas, mototaxistas, caminhoneiros, motoristas de aplicativo, etc, a lei ficou um pouco mais flexível.

Inclusive, para estes, a regra dos 40 pontos é válida, porém, independente da gravidade das infrações.

Confira abaixo as mudanças:

Porte da CNH

Antes o motorista tinha a obrigação de andar com a CNH sempre que fosse conduzir.

Hoje essa regra se tornou um pouco maleável. 

Afinal, se o motorista estiver portando a CNH digital, ele não precisa se preocupar.

A CNH digital já é considerada documento de identidade em todo o território nacional.

Curso de reciclagem

Com a nova lei, os motoristas que acumularem 30 pontos na CNH dentro do período de um ano, devem realizar o curso de reciclagem para que essa pontuação seja zerada.

Antes, esse curso era necessário para motoristas de categoria D ou E que atingissem 14 pontos na CNH. Agora, passa a ser 30.

Multas e advertências

Antes da mudança na CNH, eram as autoridades de trânsito quem definiam se uma infração se tornaria uma multa ou uma advertência.

Agora o jogo mudou. Pedestres não podem mais ser multados e as infrações leves e médias que não tenham reincidência e ocorrem dentro do prazo de um ano, passam a ser apenas advertências.

Exames toxicológicos

Atenção motoristas!

Se antes os motoristas que eram flagrados com a velocidade superior a 50% do limite permitido e tinham a sua CNH apreendida e suspensa, agora a regra passa a ser outra.

Com a nova regra, o motorista não tem mais sua CNH apreendida e suspensa, ele passará por processo administrativo primeiro.

Faróis

A regra de uso do farol baixo também foi revista.

A legislação obrigava os condutores a usar o farol baixo em qualquer rodovia. Hoje isso já está diferente.

A partir de agora, a obrigatoriedade é apenas em rodovias de vias simples, que estejam fora do perímetro urbano e cuja separação dos fluxos opostos ocorre por meio de uma pintura horizontal amarela.

Defesa prévia

Agora, com a nova regra da CNH, o prazo para que o condutor apresente defesa prévia passa a ser de 30 dias. O que antes representava metade desse prazo.

Ciclovia

Quanto às ciclovias, a lei também deu uma atenção especial.

Ou seja, a partir de agora, o motorista que estacionar na ciclovia por quaisquer motivos que sejam, poderá ser multado.

Essa prática é considerada infração grave com 5 pontos na CNH. Portanto, tenha cuidado!

Em relação aos ciclistas, o motorista que ultrapassar os ciclistas sem reduzir a velocidade e seguir as regras de trânsito, também estará passível de multa com 7 pontos na carteira.

O real motivo da mudança na CNH

fileiras-de-veículos-formando-trânsito-em-uma-avenida

As mudanças implementadas este ano tem como propósito modernizar o Código de Trânsito, isto é, trazer maior flexibilidade em relação à pontuação e aumentando a penalização de algumas situações.

A orientação aos motoristas é que sigam as determinações do código de trânsito, respeitando quaisquer pessoas que venham a circular e fazer parte do trânsito.

Nós do Toninho Lubrificantes, ressaltamos que é dever de cada condutor dirigir de forma correta e exemplar, ou seja, mantendo sempre a atenção redobrada e fazendo o possível para evitar acidentes.

A vida do próximo também é sua responsabilidade. Por isso, respeite!

Gostou de saber dessas novidades? Conhece alguém que ainda não sabe? Deixe um comentário e não esqueça de compartilhar com os amigos e a família para que também fiquem por dentro.

Olá, estamos online!